home NOTICIA GERAL-01 1.980 views # Notícia Turismo

Salinópolis não está na relação entre os aeródromos que receberão verbas federais

Encontro definiu aeródromos paraenses que receberão recursos do governo federal

Foto: Divulgação Redestur

Segundo a presidente da Redestur – Rede de desenvolvimento Sustentável e Turística da Amazônia Atlântica, Glenda Castro Alves, em conversa informal via aplicativo de mensagem instantânea, nos confirmou que já há um recurso para aeródromos de Salinópolis, e o mesmo não é federal mas sim estadual, inclusive a reforma já foi licitada e publicada no Diário Oficial, no mês de Janeiro, deste ano. 

O anúncio dos quatro aeródromos foi feito nesta terça-feira (04), em Brasília, após reunião entre o presidente da Infraero, Antônio Claret, e o secretário estadual de Transportes, Kléber Menezes, com a presença do senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA). Na mesma reunião, foram tratados detalhes sobre as concessões que deverão atender ao Pará para a recuperação e requalificação da infraestrutura aeroportuária do estado.

Itaituba, no oeste paraense; Redenção, na região sul; Paragominas, na região sudeste e Breves, na Ilha do Marajó, devem receber recursos da União para ampliação dos terminais de passageiros, melhoramentos nas pistas de pouso e compra de equipamentos.

Novos investimentos

Além dos quatro aeródromos citados na reunião, outros 24 serão contemplados com melhorias, dentro de um programa de recuperação de 270 pontos de embarque em todo o Brasil, como parte do Plano de Incentivo à Aviação Regional, desenvolvido pelo governo federal em parceria com os governos estaduais.

No Pará, os municípios beneficiados são Almeirim, Altamira, Breves, Cametá, Castanhal, Conceição do Araguaia, Dom Eliseu, Afuá, Itaituba, Jacareacanga, Marabá, Monte Alegre, Novo Progresso, Oriximiná (Porto Trombetas), Ourilândia do Norte, Paragominas, Paraubepas, Redenção, Rurópolis, Santana do Araguaia, Santarém, São Felix do Xingu e Tucuruí.

O critério de seleção considerou uma série de quesitos, mas o principal deles foi a região de influência. Foram selecionadas cidades naturalmente polarizadoras, ou seja, municípios que detém serviços essenciais como hospitais, bancos, correios e universidades, o que atrai populações das cidades vizinhas.

As obras serão executadas pelo governo federal e, uma vez concluídas, os aeródromos e aeroportos passarão a ser administrados pelo governo do Pará.

 

INFORME SALINAS, com base informações Agência Pará

1.980 viewsPublicado por: Kleydson Oliveira | em: 05/04/2017
COMENTE:
JP GÁS
baile dos sinais OFICIAL
previous arrow
next arrow
baile dos sinais OFICIAL