home NOTICIA GERAL-02 1.194 views # Verão 2017

Detentos confeccionam bandeiras de sinalização, na Praia do Atalaia

Com a proximidade das férias escolares e o período de veraneio, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) em parceria com a Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) e demais órgãos de segurança, iniciou os preparativos para a Operação Verão 2017. Duas mil bandeiras de sinalização estão em fase de acabamento e devem ser levadas até a praia do Atalaia, em Salinópolis, nesta sexta-feira, 30.

As bandeiras serão usadas na sinalização do tráfego de carros na praia durante a operação, com o objetivo de orientar os banhistas sobre os locais em que é permitido estacionar, e também reorganizar o trânsito na faixa de areia, a fim de evitar acidentes. Fora da área demarcada pelas bandeirolas não é permitido circular, apenas estacionar. Em 2016, a Operação zerou o número de acidentes na Praia do Atalaia.

Nove internos que cumprem pena no regime fechado e semiaberto no Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC) confeccionaram durante 30 dias duas mil hastes, de dois e três metros de altura, para fixar as bandeiras. Todas as 93 dúzias de ripão (peça de madeira fina, estreita e comprida) utilizadas para a confecção das hastes foram apreendidas e doadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Este é o quarto ano em que as bandeiras são confeccionadas na marcenaria do CRC. As bandeiras nas cores verde e laranja fixadas nas hastes foram confeccionadas por egressos que trabalham na Fábrica Esperança.

Os detentos trabalham na marcenaria ao longo do ano confeccionando todas as peças de movelaria que são utilizadas nas casas penais e realizam constantemente cursos de capacitação e aperfeiçoamento profissional pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), com aulas teóricas e práticas. Os internos recebem ainda dois terços do salário mínimo como pagamento e, a cada três dias trabalhados é reduzido um dia de pena.

A coordenadora de Trabalho e Produção da Susipe em exercício, Cleide Menezes, avalia os benefícios da parceria. “É bom porque eles aprendem um ofício, conhecem na prática como funciona, recebem pelo trabalho, reduzem a pena e quando progridem de regime são inseridos em convênios que a Susipe possui com indústrias madeireiras”, elencou.

Para Jhonatan Holanda, que desde fevereiro iniciou os trabalhos na marcenaria, contribuir com a Operação Verão com a sua mão de obra é gratificante. “É bom pra gente porque é uma forma de ressocialização, um passo a mais, sendo também um recomeço para continuar seguindo em frente sem olhar para trás e ao mesmo tempo colaborando para o bem de todos. A gente sabe que vai estar ajudando muitas pessoas lá fora”, disse.  

Conscientização

Ainda integrada com a Operação Verão 2017, internos do Centro de Recuperação de Mosqueiro, por meio do Projeto Conquistando a Liberdade, irão realizar ações de conscientização ambiental, com a distribuição de sacolas biodegradáveis de lixo nas praias. O objetivo é conscientizar os banhistas a não poluírem a praia, estimular o descarte responsável do lixo e ao mesmo tempo promover a reintegração dos internos na sociedade, por meio do trabalho voluntário. Mais de cinco mil sacolas devem ser distribuídas pelos detentos.

A segurança nos Complexos Penitenciários de Santa Izabel, Marituba e Ananindeua, que custodiam o maior número de presos, será reforçada e as revistas intensificadas. O objetivo é prevenir quaisquer ocorrências nas penitenciárias do Estado. Além disso, as unidades prisionais da capital e do interior serão monitoradas por helicópteros do Graesp em sobrevoos programados durante toda a ação. A Susipe contará, ainda, com plantões extras e rodízio semanal de vagas com transferência de detentos entre unidades prisionais próximas aos balneários de maior fluxo.

 Além do reforço policial, a Susipe terá uma equipe de plantão 24 horas, no Núcleo Gestor de Monitoramento Eletrônico (NGME) que acompanha a movimentação, em tempo real, de 1.285 internos monitorados através de tornozeleiras eletrônicas, em parceria com o Centro Integrado de Operações (Ciop).

 

Por Timoteo Lopes

1.194 viewsPublicado por: Kleydson Oliveira | em: 30/06/2017
COMENTE:
previous arrow
next arrow
Slider