home NOTICIA GERAL-01 3.690 views #

Aluna de Iniciação Científica do Campus UFPA Salinópolis publica artigo em revista internacional

Campus UFPA, Salinópolis

A aluna do curso de Engenharia de Exploração e Produção de Petróleo do Campus Universitário de Salinópolis Alínia Rodrigues dos Santos teve os resultados de sua pesquisa “Exponential stabilization for porous elastic system with one boundary dissipation” publicados na Revista científica internacional Annali dell’ Università di Ferrara, da Universidade de Ferrara, na Itália. A pesquisa contou com a orientação do professor Anderson Ramos e  a colaboração dos professores Dilberto Almeida Júnior, Mirelson Freitas e Manoel Jeremias.

O artigo trata da estabilização de um sistema de equações diferenciais parciais hiperbólicas que modelam diversos problemas envolvendo materiais elásticos porosos. Entre eles, destaca-se o escoamento de fluidos em meios porosos, que têm sido objeto de pesquisa para importantes aplicações na indústria do petróleo, incluindo a extração de óleo em reservatórios, estudos de águas subterrâneas, entre outros.

Os resultados apresentados no artigo provam a existência e a unicidade de solução e a estabilização exponencial do sistema com um único controle na fronteira do domínio.  Para os autores, este resultado representa um avanço na estabilização exponencial de sistemas elásticos porosos. “Nos trabalhos anteriores sobre sistemas elásticos porosos, a estabilização exponencial das soluções era obtida apenas com controles internos. No nosso trabalho, conseguimos provar a estabilização exponencial, exigindo menor esforço, pois usamos apenas um controle inserido na fronteira do domínio”, conta Alínia Santos.

A estudante explica que o problema estudado tem aplicabilidade em áreas da indústria petrolífera, pois permite realizar previsões do comportamento do fluxo de fluidos no meio poroso representado pelo material geológico do reservatório de petróleo, que se comporta como um material elástico poroso.

Alínia Rodrigues Campus SalinasNo dia 13 de janeiro, Alínia Santos recebeu a confirmação de que outro artigo científico produzido por ela e seu orientador, intitulado “Energy dissipation analysis of oil wells sucker rod string“, será publicado na Revista Journal of the Brazilian Society of Mechanical Sciences and Engineering, da Associação Brasileira de Engenharia e Ciências Mecânicas (ABCM).

Incentivo aos alunos – O professor Anderson Ramos acredita que publicar um trabalho de Iniciação Científica em revista nacional ou internacional não é uma tarefa simples, pois requer muito trabalho e dedicação por parte do aluno e do professor. Com base em dados do CGEE, a publicação de resultados das atividades de pesquisa com aluno de Iniciação Científica é um evento raro. Ao todo, apenas 19% dos bolsistas relataram a publicação de resultados do projeto. Dentro desse grupo, 15% reportaram publicação em revistas internacionais.

“Ter publicado um artigo científico ainda na graduação é um bom indicativo de que o aluno tem afinidade com a pesquisa acadêmica e terá condições de prosseguir com os estudos na pós-graduação. Resultados desta natureza também estimulam outros alunos a estudarem mais, para terem condições de receberem um bolsa Pibic e talvez conseguirem uma publicação”, conclui Anderson Ramos.

Para acessar os dados da pesquisa realizada em 2017 pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, clique aqui.

Pibic/Interior – Com base nas pesquisas e nos resultados já obtidos pela aluna, que é bolsista de Iniciação Científica Pibic/Interior, o professor Anderson Ramos ressaltou, ainda, a importância de existirem iniciativas como o Programa de Bolsas de Iniciação Científica para o Interior, no desenvolvimento de pesquisas e crescimento da Universidade Federal do Pará.

“Programas como este são importantes porque aproximam o aluno da pesquisa desenvolvida pelo professor dentro da universidade e, consequentemente, enriquece o currículo deste estudante, proporcionando experiências para iniciar uma carreira acadêmica”, comentou.

De acordo com o docente, pesquisas realizadas em 2017 pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) apontaram que os egressos do Pibic tinham chance aumentada 120% de completarem o mestrado e 51% de completarem o doutorado em relação aos alunos que não participaram do Pibic.

“Sendo assim, programas como o Pibic têm implicações diretas no crescimento da Universidade, pois desperta a vocação científica e contribui para a formação de novos pesquisadores”, opina.

Texto: Adams Mercês – Assessoria de Comunicação da UFPA
Fotos: Alexandre de Moraes e arquivo pessoal

3.690 viewsPublicado por: Kleydson Oliveira | em: 21/01/2020
COMENTE:
previous arrow
next arrow
Slider
previous arrow
next arrow
Slider