home NOTICIA GERAL-01 308 views #

300 adolescentes homenagearam o Pro Paz e Semas de Salinas com Mosaico Humano no encerramento da colônia de férias no município

A cerimônia de encerramento aconteceu na última sexta feira, 28, no ginásio Zeca Faustino

A Fundação Pro Paz, em parceria com a Prefeitura Municipal de Salinópolis, município do nordeste paraense, movimentou o veraneio de crianças e jovens, de 8 a 18 anos. Desde o segundo final de semana das férias escolares, equipes de professores e arte-educadores ofertaram atividades artísticas, esportivas, culturais e de lazer para 600 pessoas, no interior e na capital.

Integraram o projeto o Corpo de Bombeiros Militar do Pará, por meio do Programa Escola da Vida (PEV); a Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), com oficinas do Projeto Biizu; as prefeituras de Belém e Salinópolis, e lideranças comunitárias dos distritos de Outeiro e Mosqueiro, pertencentes à capital.

Os participantes da colônia de Salinas fizeram um mosaico humano com a palavra Pro Paz para homenagear o apoio que receberam da instituição no município. Foto: Kleydson Oliveira/Informe Salinas

Em Salinas, as ações são realizadas nas Escolas Municipais José Leonardo e José Ribamar, localizadas, respectivamente, nos bairros Guarani e Bom Jesus, e no espaço ao lado do Ginásio Zeca Faustino, reunindo 300 alunos. Em Belém, a colônia também mobilizou 300 pessoas no polo do Pro Paz nos Bairros, no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão.

O adolescente Adilson Silva, que cursa o segundo ano do ensino médio em Salinópolis, comemorou seus 17 anos no encerramento da colônia. Ele e outros adolescentes, de 14 a 17 anos, fizeram parte do grupo Esquadrão, que recebeu treinamento baseado na ordem e disciplina militar, enfatizando a formação cidadã, a boa convivência e o fortalecimento de vínculos. “Foi uma experiência muito boa. O projeto foi muito bem desenvolvido, e nos mostrou que precisamos ter coragem para enfrentar os desafios do dia a dia”, explicou Adilson.

Para Miguel Furtado, 54 anos, acompanhar o neto Felipe Coali, 10 anos, no encerramento da colônia em Salinas foi um momento muito especial. “Ele acordou às 4 h da manhã, ansioso para chegar aqui. O Felipe era um menino muito tímido, mas aqui na colônia Pro Paz ele fez muitas amizades, e hoje está mais feliz, mais comunicativo”, afirmou o avô.

Mirian Holanda, titular da Semas de Salinas. Foto Kleydson Oliveira/Informe Salinas

A solenidade de encerramento em Salinas contou com a parceria da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), que coordenou todas as atividades voltadas ao enfrentamento e à erradicação do trabalho infantil no município. “Hoje estamos comemorando um trabalho construído desde o ano passado em parceria com a Fundação Pro Paz, que nos apoiou intensivamente em todos os nossos projetos, e agregou credibilidade às nossas ações em prol da cultura de paz”, informou Mirian Holanda, titular da Semas.

Consciência ambiental – Educação ambiental também esteve entre as atividades oferecidas aos alunos de Salinópolis. O técnico em Agropecuária Edney Santos, 35 anos, que trabalha na Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), no Centro de Recuperação Regional de Salinópolis, levou à colônia um curso de horta vertical reutilizando garrafas pet. “Trabalhamos a conscientização ambiental dessas crianças, onde elas aprendem a aproveitar pequenos espaços para plantar hortaliças. O resultado da oficina foi a criação de uma horta feita pelos próprios alunos”, detalhou o servidor.

Para o presidente da Fundação Pro Paz, Jorge Bittencourt, ações descentralizadas, como as colônias de férias, seguem uma orientação do governador Simão Jatene, de integrar diversos parceiros em um trabalho de retaguarda social e garantia dos direitos de crianças e adolescentes. “Nosso objetivo é reforçar o enfrentamento à violência e às vulnerabilidades, como o trabalho infantil. Estamos muito gratos aos parceiros e às famílias que confiaram no nosso trabalho e que viram suas crianças levando para casa sentimentos de respeito e companheirismo, trabalhados incansavelmente pela Fundação Pro Paz”, ressaltou o presidente.

 

 

Por Nil Muniz

 

308 viewsPublicado por: Kleydson Oliveira | em: 01/08/2017
COMENTE:
Arrow
Arrow
Slider
Arrow
Arrow
Slider